[Francisco Luis Bernárdez (1900-1978) foi um poeta católico argentino, amigo de Jorge Luís Borges].

Se para recobrar o recobrado
Perdi primeiro o que ficou perdido;
Se para conseguir o conseguido
Tive de suportar o suportado;

Se para estar, agora, enamorado
Necessitei um dia estar ferido,
Foi bem sofrido o mal que foi sofrido,
Foi bem chorado o mal que foi chorado.

Pois só depois ficou bem comprovado
Que não se goza o bem que foi gozado
Senão depois de tê-lo padecido.

Pois só depois ficou bem compreendido
Que tudo o que a árvore tem de florido
Vive do que está nela sepultado.

(Cielo de tierra, 1937)