Pedro salvo

Como encontramos Deus nas tempestades e lutas de nossa vida, nas provações que experimentamos ao tentar fazer Sua vontade?

Deus ordena Elias, na primeira leitura de hoje, que permaneça na montanha e aguarde a sua passagem. E, no Evangelho, Jesus faz com que os discípulos atravessem as águas para encontrá-Lo.

Em cada caso, o Senhor se faz presente em meio a um tumulto assustador: ventos fortes e altas ondas, fogo e terremotos.

Elias esconde o rosto. Talvez ele se lembre de Moisés, que se encontrou com Deus na mesma montanha, também em meio a fogo, trovões e fumaça (ver Deuteronômio 4: 10-15; Êxodo 19: 17-19). Deus disse a Moisés que ninguém poderia ver Seu rosto e continuar vivo, e então abrigou Moisés no côncavo de uma rocha, como abrigou Elias em uma caverna (ver Êxodo 33: 18-23).

Os discípulos, da mesma forma, também estão com muito medo de ver a face de Deus. O Evangelho de hoje é uma revelação da identidade divina de Jesus. Somente Deus caminha sobre as alturas do mar (ver Jó 9: 8) e governa as suas águas revoltas (ver Salmo 89: 9-10). E as palavras firmes que Jesus pronuncia — “Sou Eu” — são as mesmas que Deus usou para se manifestar a Moisés (ver Êxodo 3:14; Isaías 43:10).

Pedro está com muito medo de imitar o seu Senhor. Esse temor, como Jesus lhe diz, é sinal de sua falta de fé. E assim acontece frequentemente conosco. Nossos temores nos fazem duvidar, dificultando a visão de Sua glória que habita entre nós.

No entanto, devemos saber, conforme cantamos no Salmo de hoje, que está perto a salvação para aqueles que O temem. Pela fé saberemos, como Paulo afirma na epístola de hoje, que somos herdeiros das promessas feitas aos Seus filhos.

Devemos confiar que Ele nos acompanha nas provações de nossas vidas. Aquele que nos chamou para seguir o caminho de Seus passos, nos salvará sempre que começarmos a afundar.

https://stpaulcenter.com/audio/sunday-bible-reflections/sinking-fear-scott-hahn-reflects-on-the-nineteenth-sunday-in-ordinary-time/