festa-da-misericordia-

Somos filhos da ressurreição de Jesus dentre os mortos. Por esse maravilhoso sinal de Sua grande misericórdia, o Pai de Jesus nos fez nascer de novo, como ouvimos na Epístola de hoje.

A Primeira Leitura de hoje esboça a “vida familiar” de nossos primeiros ancestrais cristãos na casa de Deus (ver 1 Pedro 4:17). Nós os vemos fazer o que ainda fazemos hoje: eram perseverantes em ouvir o ensinamento dos apóstolos, reunindo-se diariamente para rezar e celebrar “a fração do pão”.

Os apóstolos viram o Senhor. Ele esteve entre eles, mostrou-lhes as mãos e o lado. Eles ouviram Sua bênção e receberam Seu mandado: levar a misericórdia do Pai a todos os povos, através do poder e do Espírito que Ele lhes conferia.

Devemos andar na fé e não na visão, devemos crer e amar o que não vimos (ver 2 Coríntios 5: 7). No entanto, as realidades invisíveis se tornam presentes para nós através das devoções que os apóstolos nos transmitiram.

Observe-se que a experiência do Senhor ressuscitado, no evangelho de hoje, é descrita de uma maneira que lembra a Missa. Ambas as aparições acontecem no domingo. O Senhor veio ter com Seus discípulos, os quais se regozijam, ouvem a Sua Palavra, recebem o dom do Seu perdão e Sua paz. Ele lhes oferece o corpo ferido como lembrança de sua paixão. E eles o reconhecem e o adoram como seu Senhor e seu Deus.

A confissão de Tomé é um voto de fé na nova aliança. Conforme prometido muito tempo antes, é no sangue de Jesus que agora podemos conhecer o Senhor como nosso Deus, e ser reconhecidos como o Seu povo (ver Oséias 2: 20–25).

Essa confissão também é cantada na liturgia celestial (ver Apocalipse 4:11). E em toda Missa, na terra, renovamos nossa aliança, recebendo as bênçãos que Jesus prometeu a todos os que não viram, mas creram.

Na Missa, a misericórdia de Deus permanece para sempre, como cantamos no Salmo de hoje. Este é o dia que o Senhor fez para nós, quando a vitória da Páscoa se torna novamente maravilhosa aos nossos olhos.

https://stpaulcenter.com/audio/sunday-bible-reflections/his-mercy-endures-scott-hahn-reflects-on-divine-mercy-sunday/