pascal roland

“Mais do que a epidemia do corona-vírus, devemos temer a epidemia do medo.”

“Uma igreja não é um lugar de risco, mas de salvação.”

“Devemos lembrar que, em situações muito mais graves, como nas grandes pestes, embora os recursos sanitários não fossem como os de hoje, as populações cristãs saíam rezando em procissões, ajudavam os doentes, assistiam os moribundos e enterravam os mortos. Em suma, os discípulos de Cristo não se afastavam de Deus nem se escondiam de seus semelhantes. Ao contrário!”

“O pânico coletivo, que hoje estamos testemunhando, revela nosso relacionamento distorcido com a realidade da morte.”

“Tudo isso manifesta a ansiedade típica da perda de Deus.”

“Queremos ocultar que somos mortais e, fechados à dimensão espiritual do nosso ser, tiramos o pé do chão. Por possuirmos técnicas cada vez mais sofisticadas e eficientes, fingimos dominar tudo e esquecemos que não somos os senhores da vida.”

“Longe de mim a ideia de prescrever o fechamento de igrejas, a supressão de Missas, o abandono do gesto de paz por ocasião da Eucaristia, a imposição de tal ou tal modo de comunhão considerado mais higiênico.”

“Trancar-se dentro de casa? Saquear o supermercado do bairro, criando reservas domésticas para aguentar o cerco do vírus? Não! Porque um cristão não teme a morte. Ele sabe que é mortal, e sabe em quem confiou. Ele acredita em Jesus, que afirma: “Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim, jamais morrerá.” (João 11, 25-26). Sabe que é habitado e animado pelo “Espírito Daquele que ressuscitou Jesus dentre os mortos” (Romanos 8,11).”

“Um cristão não pertence a si mesmo; sua vida é dádiva. E segue Jesus, que ensina: “Quem quer salvar sua vida a perderá; mas quem perder a vida por minha causa e o Evangelho, a salvará” (Marcos 8,35). Certamente, não se exporá de forma indevida, mas também não procurará se preservar a todo custo. Com seu Mestre e Senhor crucificado, deve aprender a se entregar generosamente ao serviço de seus irmãos mais frágeis, com vistas à vida eterna.”

https://www.lesalonbeige.fr/parole-deveque-epidemie-du-coronavirus-ou-epidemie-de-peur/