sermão da montanha2

Jesus nos diz, no Evangelho nesta semana, que Ele veio não para abolir, mas para cumprir a Lei de Moisés e os ensinamentos dos profetas.

Seu Evangelho revela o verdadeiro significado e propósito dos Dez Mandamentos e da Lei moral do Antigo Testamento. Seu Evangelho transcende a Lei: exige uma vida moral muito maior do que a alcançada pelos mais piedosos judeus, escribas e fariseus.

Não basta a observância externa da Lei. É insuficiente não matar, não adulterar, não se divorciar, não mentir.

A lei da nova aliança é uma lei que Deus escreve nos corações humanos (Jeremias 31, 31-34). O coração é a sede de nossas motivações, o lugar de onde provêm nossas palavras e ações (Mateus 6,21; 15, 18-20).

Jesus, nesta semana, nos convida a treinar os corações, a dominar paixões e emoções. Exige a nossa  total obediência (Romanos 6, 17). Quer que amemos a Deus de todo o coração, fazendo sinceramente a Sua vontade (Mateus 22, 37; Efésios 6, 6).

Deus nunca nos pede mais do que podemos dar: é a mensagem da primeira leitura desta semana. Cabe a nós escolher a vida em vez da morte, as águas da vida eterna em vez do fogo da impiedade e do pecado.

Pela Sua vida, morte e ressurreição, Jesus mostrou que é possível seguir Seus mandamentos. No batismo, para que Sua Lei se cumprisse em nós, Ele nos deu Seu Espírito (Romanos 8, 4).

A sabedoria do Evangelho supera toda a sabedoria deste mundo transitório, diz São Paulo na Epístola. E a revelação dessa sabedoria cumpre um plano de Deus, concebido desde toda a eternidade.

Vamos confiar nesta sabedoria e viver de acordo com a lei de Seu reino.

Como cantamos no Salmo desta semana, rezemos para crescer na compreensão de Seu Evangelho (“Abri meus olhos, e então contemplarei as maravilhas que encerra a vossa lei”), buscando o Pai de todo o coração.

https://stpaulcenter.com/audio/sunday-bible-reflections/affair-of-the-heart-scott-hahn-reflects-on-the-sixth-sunday-in-ordinary-time/