Evelyn Waugh

Evelyn Waugh (1903-1966) revelou-se como um dos melhores humoristas modernos em seus primeiros livros — Decadência e queda e Corpos vis — que, entre outras coisas, pintavam a busca vazia de diversão que animava “os jovens dourados” das classes ociosas depois da Primeira Guerra Mundial.

Waugh se tornou católico, mas — com exceção de um estudo brilhante sobre o mártir inglês Edmund Campion — não deixou que a religião afetasse o teor de seus romances anteriores à Segunda Guerra Mundial.

Um punhado de pó— talvez sua melhor obra — traz a história do fim de um casamento e a consequente destruição da estabilidade simbolizada por uma velha propriedade fundiária; é significativo que o herói deixe a Inglaterra, depois que sua esposa o abandona, para procurar uma cidade perdida nas selvas do Brasil. Apenas no delírio da febre ele consegue encontrá-la, e então ela se revela como a sua própria propriedade abandonada.

Brideshead revisitado, publicado no fim da Segunda Guerra Mundial, é a história de uma antiga família católica aristocrática e a forma pela qual sua fé, embora aparentemente em declínio, retorna em uma época de crise. O livro, que às vezes lembra Henry James (mas um James mais poético) com suas frases altamente elaboradas, é uma reafirmação do valor do catolicismo inglês tradicional.

O bem-amado é uma sátira sobre o mito americano (em especial as cerimônias de enterro nos Estados Unidos) narrado de modo implacável mas brilhante.

Em Homens em armas e Oficiais e cavalheiros, Waugh faz a crónica dos primeiros anos no exército de um personagem bastante patético à maneira de Tietjens (o personagem de Ford Madox Ford), aparentemente tentando, sempre sem sucesso, encontrar estabilidade no mito do exército. Esses livros, relatando de modo admirável os cinco anos da Guerra, são em geral extremamente engraçados.

(…) Espada de honra, de Evelyn Waugh impôs-se não apenas como sua melhor obra, mas também como a única contribuição britânica importante nessa categoria. A trilogia, que começou com Homens em armas e Oficiais e cavalheiros, foi completada em 1961 com Rendição incondicional, e os três romances, bastante revisados, foram publicados em um único volume intitulado Espada de honra.

Waugh morreu subitamente em1966, e sua obra começa finalmente a ser vista, dos dois lados do Atlântico, como algo mais que mera coleção de divertimentos espirituosos e elegantes. Ele escreveu a crônica do declínio e da queda de uma época com habilidade ímpar e com uma profundidade que até então não fora alcançada.

(Em: Anthony Burgess. A literatura inglesa. Trad. de Duda Machado. São Paulo, Ática, 2002)