Ascensão de Giotto

Para ouvir a homilia do Padre Paulo Ricardo, “Vou preparar-vos um lugar”, clicar AQUI. Assim como Nosso Senhor se elevou e “está sentado à direita do Pai”, também nós, pelo amor às coisas espirituais, somos chamados a viver a mesma elevação e habitar na mesma morada. Ouça a homilia do Padre Paulo Ricardo para este domingo da Ascensão e recorde conosco o dia em que Jesus Ressuscitado subiu aos céus a fim de nos preparar um lugar, como Ele mesmo havia prometido.

 

A BOA NOTÍCIA (MEDITAÇÃO DE SCOTT HAHN)

Na primeira leitura de hoje dos Atos dos Apóstolos, São Lucas dá a surpreendente notícia de que a história continua: não terminou com o túmulo vazio, nem com as aparições de Jesus aos Apóstolos, ao longo de quarenta dias. A obra de salvação  de Jesus terá uma consumação litúrgica. Ele é o grande sumo sacerdote, e ainda terá que subir à Jerusalém celeste, para lá celebrar a festa no verdadeiro Santo dos Santos.

A verdade desta festa resplandece a partir da Carta aos Hebreus, onde lemos sobre o grande sumo-sacerdote que penetrou nos céus, o sacrifício do intercessor sem pecado em nosso favor (Hebreus 4, 14–15).

De fato, Sua intercessão levará à descida do Espírito Santo como chamas sobre a Igreja. Lucas expõe essa promessa na primeira leitura para a festa da Ascensão: “…sereis batizados com o Espírito Santo, dentro de poucos dias” (Atos 1, 5). A Ascensão é a festa preliminar que dirige a atenção da Igreja para Pentecostes. Nesse dia, a salvação será completa; pois a salvação não é simplesmente expiação dos pecados (o que já seria maravilhoso), mas é algo ainda maior do que isso. A expiação é, em si mesma, uma precondição necessária de nossa adoção como filhos de Deus. No entanto, para viver essa vida divina, devemos receber o Espírito Santo. Para receber o Espírito Santo, devemos ser purificados através do Batismo.

O Salmo Responsorial apresenta a Ascensão em termos conhecidos no culto do Templo de Jerusalém, nos dias do rei Salomão: “Por entre aclamações Deus se elevou,/ o Senhor subiu ao toque da trombeta” (Salmo 47). O sacerdote-rei toma o seu lugar à frente do povo, governando as nações, estabelecendo a paz.

A epístola adquire um aspecto caracteristicamente pascal. Na Igreja dos primeiros tempos, como hoje, a Páscoa era o tempo normal para o batismo de adultos convertidos. O sacramento era freqüentemente chamado de “iluminação”, por causa da luz que acompanhava a graça salvadora de Deus (ver, por exemplo, Hebreus 10,32). São Paulo, em sua Carta aos Efésios, fala em termos de uma glória que conduz a glórias ainda maiores, como a Ascensão conduz ao Pentecostes: “Que Ele abra o vosso coração à Sua luz”, escreve ele, esperando pela divinização do crentes. Sua “esperança” é “sua herança entre os santos”, os santos que foram adotados pela família de Deus e agora governam com Ele à direita do Pai.

Estas são as “boas novas” que os Apóstolos são autorizados a espalhar — para o mundo inteiro, para todas as nações, começando por Jerusalém — após  a Ascensão. São as boas notícias que devemos divulgar hoje.

https://stpaulcenter.com/the-good-news-scott-hahn-reflects-on-the-ascension-of-the-lord/

 

PRIMEIRA LEITURA DA MISSA (Atos dos apóstolos 1, 1-11)

Jesus levado aos Céus

No meu primeiro livro, ó Teófilo, já tratei de tudo o que Jesus fez e ensinou, desde o começo, até o dia em que foi levado para o céu, depois de ter dado instruções pelo Espírito Santo aos apóstolos que tinha escolhido. Foi a eles que Jesus se mostrou vivo depois da sua paixão, com numerosas provas. Durante quarenta dias, apareceu-lhes falando do Reino de Deus. Durante uma refeição, deu-lhes esta ordem: “Não vos afasteis de Jerusalém, mas esperai a realização da promessa do Pai, da qual vós me ouvistes falar: ‘João batizou com água; vós, porém, sereis batizados com o Espírito Santo, dentro de poucos dias’”.

Então, os que estavam reunidos perguntaram a Jesus: “Senhor, é agora que vais restaurar o Reino em Israel?”

Jesus respondeu: “Não vos cabe saber os tempos e os momentos que o Pai determinou com a sua própria autoridade. Mas recebereis o poder do Espírito Santo que descerá sobre vós, para serdes minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judeia e na Samaria, e até os confins da terra”.

Depois de dizer isso, Jesus foi levado ao céu, à vista deles. Uma nuvem o encobriu, de forma que seus olhos não mais podiam vê-lo. Os apóstolos continuavam olhando para o céu, enquanto Jesus subia. Apareceram então dois homens vestidos de branco, que lhes disseram: “Homens da Galileia, por que ficais aqui, parados, olhando para o céu? Esse Jesus que vos foi levado para o céu, virá do mesmo modo como o vistes partir para o céu”.

 

SALMO 66

Elevou-se ao toque da trombeta

(Antífona): Por entre aclamações Deus se elevou, o Senhor subiu ao toque da trombeta!

 — Povos todos do universo, batei palmas,/ gritai a Deus aclamações de alegria!/ Porque sublime é o Senhor, o Deus Altíssimo,/ o soberano que domina toda a terra.

— Por entre aclamações Deus se elevou,/ o Senhor subiu ao toque da trombeta. / Salmodiai ao nosso Deus ao som da harpa,/ salmodiai ao som da harpa ao nosso Rei!

— Porque Deus é o grande Rei de toda a terra,/ ao som da harpa acompanhai os seus louvores!/ Deus reina sobre todas as nações,/ está sentado no seu trono glorioso.

 

SEGUNDA LEITURA DA MISSA (Efésios 1, 17-23)

Sentado à direita do Pai  

 Irmãos: O Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai a quem pertence a glória, vos dê um espírito de sabedoria que vo-lo revele e faça verdadeiramente conhecer. Que ele abra o vosso coração à sua luz, para que saibais qual a esperança que o seu chamamento vos dá, qual a riqueza da glória que está na vossa herança com os santos, e que imenso poder ele exerceu em favor de nós que cremos, de acordo com a sua ação e força onipotente. Ele manifestou sua força em Cristo, quando o ressuscitou dos mortos e o fez sentar-se à sua direita nos céus, bem acima de toda a autoridade, poder, potência, soberania ou qualquer título que se possa mencionar, não somente neste mundo, mas ainda no mundo futuro.

Sim, ele pôs tudo sob os seus pés e fez dele, que está acima de tudo, a Cabeça da Igreja, que é o seu corpo, a plenitude daquele que possui a plenitude universal.

 

EVANGELHO (São Lucas 24, 46-53)

Revestidos da força do alto

Naquele tempo, disse Jesus a seus discípulos: “Assim está escrito: O Cristo sofrerá e ressuscitará dos mortos ao terceiro dia e no seu nome serão anunciados a conversão e o perdão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém.

Vós sereis testemunhas de tudo isso. Eu enviarei sobre vós aquele que meu Pai prometeu. Por isso, permanecei na cidade, até que sejais revestidos da força do alto”.

Então Jesus levou-os para fora, até perto de Betânia. Ali ergueu as mãos e abençoou-os. Enquanto os abençoava, afastou-se deles e foi levado para o céu. Eles o adoraram. Em seguida voltaram para Jerusalém, com grande alegria. E estavam sempre no Templo, bendizendo a Deus.