Era uma vez um homem riquíssimo, que possuía muitos bens, uma grande fazenda, muitos animais, vários empregados e um único filho, seu herdeiro.

Um dia, o velho pai, já avançado em idade, disse aos seus empregados que construíssem um pequeno estábulo.

Dentro dele, o próprio pai preparou uma forca e, ao lado, uma placa com algo escrito: “Para que você nunca despreze as palavras de seu pai”.

Mais tarde, ele chamou seu filho, levou-o para o celeiro e disse-lhe:

– Esta forca é para você! Eu te conheço muito bem e sei que, quando eu faltar, você gastará toda a sua herança, vivendo como não deve. Eu quero que você me prometa uma coisa: que, se o que eu disse a você acontecer, você não vai cometer suicídio com veneno, nem meter uma bala na cabeça, mas vai se enforcar aqui.

O jovem riu, pensou que era absurdo, mas, para não contradizer o pai, prometeu que o faria, pensando consigo mesmo que isso jamais aconteceria.

O tempo passou, o pai morreu e o filho cuidou de tudo e, como o pai previra, o jovem gastou tudo, vendeu os bens, perdeu os amigos e até a própria dignidade.

Desesperado e angustiado, ele começou a refletir sobre sua vida e viu que havia sido um idiota. Ele se lembrou das palavras do pai e começou a dizer:

– Meu pai … Se eu tivesse escutado seu conselho …! Mas agora é tarde demais. Eu nunca segui as palavras de meu pai, não pude alegrá-lo quando estava vivo, mas pelo menos desta vez farei sua vontade. Eu cumprirei minha promessa. Não tenho mais nada…

Então, ele subiu os degraus e colocou a corda em volta do pescoço e pensou:

-Ah, se eu tivesse uma nova oportunidade!…

Então, ela se jogou do alto da escada e, por um momento, sentiu a corda apertar sua garganta… Era o fim. No entanto, o braço da forca estava oco e quebrou-se facilmente, deixando o jovem cair no chão. Sobre ele caíram joias, esmeraldas, rubis, safiras e diamantes. A forca estava cheia de pedras preciosas. Entre as coisas que caíram ele encontrou uma nota. Nela estava escrito:

“Esta é sua nova oportunidade. Gosto muito de você! Com amor, seu pai.”

https://adelantelafe.com/cuentos-con-moraleja-dios-aprieta-pero-no-ahoga/