koninck, salomon - reading hermit, 1643

A sabedoria é radiante, não fenece,

facilmente é contemplada por aqueles que a amam

e se deixa encontrar por aqueles que a buscam.

Ela mesma se dá a conhecer aos que a desejam.

Quem por ela madruga não se cansa:

encontra-a sentada à porta.

Meditá-la é, com efeito, a perfeição da inteligência;

quem vigia por ela

logo se isenta de preocupações;

ela mesma busca, em toda parte, o que a merecem;

benigna, aborda-os pelos caminhos

e a cada pensamento os precede.

Seu princípio é o desejo autêntico de instrução,

o afã da instrução é o amor.

(Sabedoria de Salomão 6, 12-18)