No Evangelho deste domingo, o povo está “cheio de expectativa”. Ele acredita que João Batista poderia ser o Messias, a quem estava esperando. Três vezes ouvimos sua pergunta: “O que devemos fazer?” A vinda do Messias desafia cada pessoa a tomar uma decisão: arrepender-se ou não se arrepender. Esta é a mensagem de João e será a de Jesus (v. Lc 3,3; 5,32; 24,47).

“Arrependimento” é a tradução de uma palavra grega, metanoia (que significa literalmente “mudança de mentalidade”). Nas Escrituras, o arrependimento é apresentado como um “viravolta ” que compreende dois aspectos: (v. Ez 3,19; 18, 30) distanciar-se do pecado e aproximar-se de Deus (Si 17, 20-21; Os 6,1) .

Essa “viravolta ” é mais do que um simples ajuste de atitudes. Implica uma mudança radical de vida. Requer “bons frutos” como evidência de arrependimento (v. Lc 3, 8). Por esta razão, João diz às multidões, aos soldados e aos publicanos que eles têm que demonstrar sua fé através de obras de caridade, honestidade e justiça social.

Na liturgia de hoje, cada um de nós é chamado a ser parte dessa multidão que escuta a “boa notícia”, a exortação de João para o arrependimento. Devemos examinar nossas vidas, e perguntar sinceramente, como eles: “O que devemos fazer?” O nosso arrependimento deve brotar, não do medo da “ira iminente” (v. Lc 3,7-9), mas da alegre proximidade com nosso Deus salvador.

O tema ressoa nas leituras de hoje. Na epístola lemos: “Alegrai-vos … o Senhor está próximo. Não se inquietem com coisa alguma.”, enquanto o salmo nos exorta novamente a estarmos alegres, sem temer a vinda do Senhor. Na primeira leitura de hoje, ouvimos ecos do anúncio do anjo a Maria. As palavras do profeta são muito semelhantes à saudação de Gabriel (v. Lc 1, 28-31). Maria é a filha de Sião, a favorita de Deus, instruída a não temer, mas a alegrar-se, pois o Senhor, “um Salvador poderoso”, está com ela.

Ela é a causa da nossa alegria, pois por meio dela se aproxima de nós o Messias, aquele sobre quem João disse: “Virá aquele que é mais forte do que eu” (Lc 3,16).

https://stpaulcenter.com/what-do-we-do-scott-hahn-reflects-on-the-third-sunday-of-advent/

https://stpaulcenter.com/que-debemos-hacer-scott-hahn-reflexiona-sobre-el-2o-domingo-de-advient