Para ouvir a homilia do Padre Paulo Ricardo, “Sem mim nada podeis fazer”, clicar AQUI

PRIMEIRA LEITURA DA MISSA (Atos dos Apóstolos 9, 26-31)

Quando São Paulo se uniu à Videira

Naqueles dias, Saulo chegou a Jerusalém e procurava juntar-se aos discípulos. Mas todos tinham medo dele, pois não acreditavam que ele fosse discípulo. Então Barnabé tomou Saulo consigo, levou-o aos apóstolos e contou-lhes como Saulo tinha visto o Senhor no caminho, como o Senhor lhe havia falado e como Saulo havia pregado, em nome de Jesus, publicamente, na cidade de Damasco.

Daí em diante, Saulo permaneceu com eles em Jerusalém e pregava com firmeza em nome do Senhor. Falava também e discutia com os judeus de língua grega, mas eles procuravam matá-lo.

Quando ficaram sabendo disso, os irmãos levaram Saulo para Cesaréia, e daí o mandaram para Tarso.

A Igreja, porém, vivia em paz em toda a Judeia, Galileia e Samaria. Ela consolidava-se e progredia no temor do Senhor e crescia em número com a ajuda do Espírito Santo.

 

SALMO 21

Todos os povos são chamados à Videira

(Antífona): Senhor, sois meu louvor em meio à grande assembleia!

 Sois meu louvor em meio à grande assembleia; cumpro meus votos ante aqueles que vos temem! Vossos pobres vão comer e saciar-se, e os que procuram o Senhor o louvarão: “Seus corações tenham a vida para sempre!”

Lembrem-se disso os confins de toda a terra, para que voltem ao Senhor e se convertam, e se prostrem, adorando, diante dele todos os povos e as famílias das nações. Somente a ele adorarão os poderosos, e os que voltam para o pó o louvarão.

Para ele há de viver a minha alma, toda a minha descendência há de servi-lo; às futuras gerações anunciará o poder e a justiça do Senhor; ao povo novo, que há de vir, ela dirá: “Eis a obra que o Senhor realizou!”

 

SEGUNDA LEITURA DA MISSA (1João  3,18-24)

Enraizados na Videira pelos mandamentos

Filhinhos, não amemos só com palavras e de boca, mas com ações e de verdade! Aí está o critério para saber que somos da verdade e para sossegar diante dele o nosso coração, pois, se o nosso coração nos acusa, Deus é maior que o nosso coração e conhece todas as coisas.

Caríssimos, se o nosso coração não nos acusa, temos confiança diante de Deus. E qualquer coisa que pedimos recebemos dele, porque guardamos os seus mandamentos e fazemos o que é do seu agrado.

Este é o seu mandamento: que creiamos no nome do seu Filho, Jesus Cristo, e nos amemos uns aos outros, de acordo com o mandamento que ele nos deu.

Quem guarda os seus mandamentos permanece com Deus e Deus permanece com ele. Que ele permanece conosco, sabemo-lo pelo Espírito que ele nos deu.

 

EVANGELHO (São João 15, 1-8)

Jesus é a Videira: sem Ele nada podemos fazer

Naquele tempo, Jesus disse a seus discípulos: “Eu sou a videira verdadeira e meu Pai é o agricultor. Todo ramo que em mim não dá fruto ele o corta; e todo ramo que dá fruto, ele o limpa, para que dê mais fruto ainda. Vós já estais limpos por causa da palavra que eu vos falei.

Permanecei em mim e eu permanecerei em vós. Como o ramo não pode dar fruto por si mesmo, se não permanecer na videira, assim também vós não podereis dar fruto, se não permanecerdes em mim.

Eu sou a videira e vós os ramos. Aquele que permanece em mim, e eu nele, esse produz muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. Quem não permanecer em mim, será lançado fora como um ramo e secará. Tais ramos são recolhidos, lançados no fogo e queimados. Se permanecerdes em mim e minhas palavras permanecerem em vós, pedi o que quiserdes e vos será dado. Nisto meu Pai é glorificado: que deis muito fruto e vos torneis meus discípulos.

 

UNIDOS À VIDEIRA (Comentário de Scott Hahn)

No evangelho de hoje, Jesus nos revela que ele é a videira verdadeira, a fonte da vida e da sabedoria divinas para as nações, para que Nele se cumpra o que Deus ddesejava para Israel (Eclesiástico 24, 17-24).

No batismo, cada um de nós foi unido a Ele pelo Espírito Santo. Como o ramo de uma árvore se desenvolve unida ao tronco, é Dele que nossas almas recebem vida, nutridas pela sua Palavra e a Eucaristia.

São Paulo, na primeira leitura de hoje, quer unir-se à Igreja, expressão visível da videira verdadeira, que é Cristo. Mas ele encontra resistência e desconfiança da parte da comunidade cristã, já que anteriormente ele liderado seus perseguidores. No entanto, logo depois ele foi conhecido por seus frutos (v. Mt 7,16-20) e pelo poderoso testemunho da obra que o Senhor realizou através dele.

Também nós, como seus discípulos, somos chamados a produzir bons frutos para que possamos glorificar a Deus com nossas vidas.

No entanto, Jesus nos adverte que, se queremos dar frutos, devemos esperar pelas podas de Deus, como o jardineiro faz com as árvores e arbustos, para que cresçam mais e produzam mais frutos. Ele nos ensina, hoje, como ver os nossos sofrimentos e as nossas provações: com os olhos da fé. Portanto, precisamos ver nossas lutas como a poda que nos faz crescer em santidade e gerar frutos de justiça (v. Hb 12, 4-11).

Nós devemos permanecer sempre enraizados Nele, como diz a epístola de hoje. Permaneceremos Nele, se obedecermos ao seu mandamento de amor; se meditarmos as suas palavras, deixando-as habitar em nós com toda a sua riqueza (v. Cl 3,16); se procurarmos fazer sempre o que é agradável ao Senhor. Para isso, devemos ser humildes, lembrando que, se estamos separados Dele, nada podemos fazer (cf. Jo 15,5).

Como nos diz o salmo deste domingo, devemos cumprir nossas promessas, voltando-nos para o Senhor em adoração e proclamando seus louvores, até que todas as famílias da terra conheçam a sua justiça.

https://stpaulcenter.com/unidos-a-la-vid-scott-hahn-reflexiona-sobre-el-5o-domingo-de-pascua/

https://stpaulcenter.com/on-the-vine-scott-hahn-reflects-on-the-fifth-sunday-of-easter/