Para ouvir a homilia do Padre Paulo Ricardo, “Humanidade de Cristo, sacramento da salvação”, clicar AQUI

  1. PRIMEIRA LEITURA DA MISSA (Atos dos Apóstolos 3,13-15.17-19)

 As Escrituras já falavam de Cristo

Naqueles dias, Pedro se dirigiu ao povo, dizendo: “O Deus de Abraão, de Isaac, de Jacó, o Deus de nossos antepassados glorificou o seu servo Jesus. Vós o entregastes e o rejeitastes diante de Pilatos, que estava decidido a soltá-lo. Vós rejeitastes o Santo e o Justo, e pedistes a libertação para um assassino. Vós matastes o autor da vida, mas Deus o ressuscitou dos mortos, e disso nós somos testemunhas.

E agora, meus irmãos, eu sei que vós agistes por ignorância, assim como vossos chefes. Deus, porém, cumpriu desse modo o que havia anunciado pela boca de todos os profetas: que o seu Cristo haveria de sofrer. Arrependei-vos, portanto, e convertei-vos, para que vossos pecados sejam perdoados”.

  1. SALMO 117

Na Bíblia, a luz do Seu rosto brilha sobre nós

(Antífona): Sobre nós fazei brilhar o esplendor de vossa face!

Quando eu chamo, respondei-me, ó meu Deus, minha justiça! Vós, que soubestes aliviar-me nos momentos de aflição, atendei-me por piedade e escutai minha oração!

Compreendei que nosso Deus faz maravilhas por seu servo, e que o Senhor me ouvirá quando lhe faço a minha prece!

Muitos há que se perguntam: “Quem nos dá felicidade?” Sobre nós fazei brilhar o esplendor de vossa face!

Eu tranquilo vou deitar-me e na paz logo adormeço, pois só vós, ó Senhor Deus, dais segurança à minha vida!

  1. SEGUNDA LEITURA DA MISSA (1João 2,1-5a)

As Escrituras ensinam a conhecer a Deus

Meus filhinhos, escrevo isto para que não pequeis. No entanto, se alguém pecar, temos junto do Pai um Defensor: Jesus Cristo, o Justo. Ele é a vítima de expiação pelos nossos pecados, e não só pelos nossos, mas também pelos pecados do mundo inteiro.

Para saber que o conhecemos, vejamos se guardamos os seus mandamentos. Quem diz: “Eu conheço a Deus”, mas não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e a verdade não está nele. Naquele, porém, que guarda a sua palavra, o amor de Deus é plenamente realizado.

  1. EVANGELHO (São Lucas 24, 35-48)

Jesus abriu-lhes a inteligência para as Escrituras

Naquele tempo, os dois discípulos contaram o que tinha acontecido no caminho, e como tinham reconhecido Jesus ao partir o pão. Ainda estavam falando, quando o próprio Jesus apareceu no meio deles e lhes disse: “A paz esteja convosco!”Eles ficaram assustados e cheios de medo, pensando que estavam vendo um fantasma. Mas Jesus disse: “Por que estais preocupados, e por que tendes dúvidas no coração? Vede minhas mãos e meus pés: sou eu mesmo! Tocai em mim e vede! Um fantasma não tem carne, nem ossos, como estais vendo que eu tenho”. E, dizendo isso, Jesus mostrou-lhes as mãos e os pés.

Mas eles ainda não podiam acreditar, porque estavam muito alegres e surpresos. Então Jesus disse: “Tendes aqui alguma coisa para comer?” Deram-lhe um pedaço de peixe assado. 43Ele o tomou e comeu diante deles.

Depois disse-lhes: “São estas as coisas que vos falei quando ainda estava convosco: era preciso que se cumprisse tudo o que está escrito sobre mim na Lei de Moisés, nos Profetas e nos Salmos”.

Então Jesus abriu a inteligência dos discípulos para entenderem as Escrituras, e lhes disse: “Assim está escrito: ‘O Cristo sofrerá e ressuscitará dos mortos ao terceiro dia, e no seu nome serão anunciados a conversão e o perdão dos pecados a todas as nações, começando por Jerusalém’. Vós sereis testemunhas de tudo isso”.

 

COMPREENDENDO AS ESCRITURAS (Comentário de Scott Hahn)

No evangelho de hoje, Jesus ensina os discípulos a interpretar os textos sagrados.

Ensina-lhes que todas as Escrituras, o que hoje chamamos de Antigo Testamento, referem-se a Ele. Diz-lhes que todas as promessas, ali contidas, se cumpriram em sua paixão, morte e ressurreição. E afirma que estas Escrituras profetizam a missão da Igreja – pregar o perdão dos pecados a todos os povos, começando por Jerusalém.

Na primeira e segunda leitura deste dia, vemos o início desta missão; vemos os apóstolos interpretando as Escrituras como Jesus lhes ensinou.

São Pedro, em sua pregação, diz que Deus levou a seu cumprimento o que havia anunciado antes através dos profetas. Seu discurso está cheio de imagens do Antigo Testamento. Evoca Moisés e o êxodo, no qual Deus se revelou a Si mesmo como o antigo Deus de Abraão, Isaac e Jacó (v. Êxodo 3, 6, 15). Identifica Jesus como o servo sofredor de Isaías que foi glorificado (v. Isaías 2,13).

João também utiliza imagens do Antigo Testamento para descrever Jesus. Referindo-se aos sacrifícios de sangue oferecidos pelos sacerdotes de Israel em expiaçao pelos pecados do povo (v. Levítico 16; Hebreus 9-10), diz que Jesus intercede por nós diante de Deus (v. Romanos 8,34) e que seu sangue é um sacrifício de expiação pelos pecados do mundo (v. 1João 1,17).

É notável que, nas três leituras, as Escrituras sejam interpretadas para servir à missão da Igreja de revelar a verdade sobre Jesus, levar as pessoas ao arrependimento, apagar os pecados e aperfeiçoar seu amor a Deus.

É assim que deveríamos ouvir as Escrituras. Não apenas para saber mais sobre Jesus, mas para experimentá-lo pessoalmente e descobrir o plano que Ele tem para nossas vidas.

Na Bíblia, a luz do Seu rosto brilha sobre nós, como cantamos no salmo de hoje. Conhecemos as maravilhas que Ele fez na história. É por isso que temos a confiança de procurá-Lo, sabendo que Ele nos ouve e nos responde.

https://stpaulcenter.com/entendiedo-las-escrituras-scott-hahn-reflexiona-sobre-el-3o-domingo-de-pascua/

https://stpaulcenter.com/understanding-the-scriptures-scott-hahn-reflects-on-the-third-sunday-of-easter/