P: Quem era Saulo antes da estrada de Damasco?

R: Eu sou judeu, nasci em Tarso da Cilícia, mas criei-me nesta cidade [Jerusalém], instruí-me aos pés de Gamaliel, em toda a observância da lei de nossos pais, partidário entusiasta da causa de Deus como todos vós também o sois no dia de hoje.

Se há quem julgue ter motivos humanos para se gloriar, maiores os possuo eu: circuncidado ao oitavo dia, da raça de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu e filho de hebreus. Quanto à lei, fariseu; quanto ao zelo, perseguidor da Igreja; quanto à justiça legal, declaradamente irrepreensível.

Certamente ouvistes falar de como outrora eu vivia no judaísmo, com que excesso perseguia a Igreja de Deus e a assolava; avantajava-me no judaísmo a muitos dos meus companheiros de idade e nação, extremamente zeloso das tradições de meus pais.

Também eu acreditei que devia fazer a maior oposição ao nome de Jesus de Nazaré. Persegui de morte a doutrina de Cristo, prendendo e metendo em cárceres homens e mulheres. Muitas vezes, perseguindo-os por todas as sinagogas, eu os maltratava para obrigá-los a blasfemar. Quando os sentenciavam à morte, eu dava a minha plena aprovação. Eu só respirava ameaças e morte contra os discípulos do Senhor. Enfurecendo-me mais e mais contra eles, eu os perseguia até no estrangeiro. O sumo sacerdote e todo o conselho dos anciãos me são testemunhas. E foi deles que também recebi cartas para os irmãos de Damasco, para onde me dirigi, com o fim de prender os que lá se achassem e trazê-los a Jerusalém, para que fossem castigados.

Mas tudo isso, que para mim eram vantagens, considerei perda depois que conheci Cristo; quando aprouve àquele que me reservou, desde o seio de minha mãe, e me chamou, pela sua graça, para revelar seu Filho em minha pessoa, a fim de que eu o tornasse conhecido entre os gentios.

[Fonte: Bíblia da Ave Maria. As respostas foram extraídas dos Atos dos Apóstolos e das cartas de São Paulo, sem nenhuma alteração de conteúdo.]