Imagem relacionada

1. O que se diz em hebraico Aleluia significa, em nossa língua, Louvado seja Deus. Louvemos, pois, ao Senhor nosso Deus não só com a voz, mas também de coração, pois quem O louva com o coração, louva-O com a voz do homem interior. A voz que dirigimos aos homens é som; a que dirigimos a Deus é afeto.

2. Como lestes e ouvistes, disse certo homem em seu arroubo: Todo homem é mentiroso (Salmo 115, 11). O resultado foi que alguém se recusou a acreditar, se não tocasse o corpo do Senhor. A verdade que os discípulos anunciaram, parecia-lhe uma mentira. Não foi o suficiente ouvir a verdade: queria tocá-la também. Então o Senhor se tornou presente, de acordo com a narrativa que vem a seguir, no Evangelho que será lido mais tarde.

Ninguém que ouve Todos os homens são mentirosos deve continuar ancorado na mentira, sem querer deixá-la, enrolando-se em pensamentos vãos (enquanto homem mentiroso) e dizer: “Acaso deixaria minha condição humana? Se enquanto durar a minha vida, aqui, vou ser um mentiroso, é melhor que minta eu e não a Escritura, que diz: Todo homem é um mentiroso. Pois se eu for verdadeiro, a Escritura será mentirosa. Ora, como a Escritura não pode ser mentirosa, o mentiroso hei de ser eu.” E magicando tais garrulices, imagina que pode descansar sossegado como quem lançou ferro no porto da mentira, onde pode ser que sofra naufrágio.

Bem querias descansar, como se estivesses em porto tranquilo. Mas ouve: há um recife em que vais bater. Farás perecer todos os que falam mentira (Salmo 5, 7). É a mesma Escritura de Deus que o diz: Farás perecer todos os que falam mentira. Então, uma vez que todo homem é um mentiroso, ninguém escapará. Mas o que nos disseram? Qual foi a advertência feita? Que por nós mesmos é que somos mentirosos. Se, no entanto, queremos ser verdadeiros, devemos buscar refúgio no Senhor. Por Ele somos verdadeiros; por nós, mentirosos.

3. Ouça apenas um breve e grande exemplo; breve porque depressa se diz, grande porque tem cargas de sabedoria. Basta só Pedro para mostrar o que quero dizer. Quando ele disse ao Senhor Jesus Cristo: Tu és Cristo, Filho do Deus vivo (Mateus, 16, 16-23), que lhe respondeu o Senhor? Bendito és tu, Simão, filho de Jonas, pois quem te revelou isto não foi a carne nem o sangue, mas meu Pai que está nos céus. O que disseste é verdade, mas não é de ti. Donde é, então? Meu Pai, que está nos céus, foi Quem te revelou. Bem-aventurado o que veio da parte de Deus; miserável o que vem de vós.

Depois disso, quando o Senhor lhe disse: Bendito és tu, porque não o revelou a carne e o sangue, mas meu Pai que está nos céus, depois destas palavras começou o Cristo Senhor a anunciar a sua paixão e morte. E logo Pedro respondeu: Deus não permita isto, Senhor! Todos os homens são mentirosos. Vede como, um pouco antes, Pedro era verdadeiro e agora é um mentiroso.

Mas de onde veio a Pedro ser verdadeiro? Quem te revelou isto não foi a carne nem o sangue, mas meu Pai que está nos céus. De onde vem a Pedro a mentira? Fora daqui, Satanás, porque não gostas das coisas de Deus, mas do homens. Todo homem é mentiroso.

Foi-nos, pois, dito a nós: Todo homem é mentiroso, para fugirmos de nós e corrermos para Deus, pois só Ele é verdadeiro.

(Sermão 257, pregado na Oitava da Páscoa na memória dos santos. In: Santo Agostinho, Sermões para a Páscoa. Tradução do Padre Antonio Fazenda. Lisboa, Verbo, 1974)